Acabei de Ler · Resenha

Acabei de Ler: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Como diz o ditado, quem é vivo sempre aparece. Eis que resolvi aparecer.
Vou contar a historinha de porque eu sumi: Eu estava lendo Filhos do Éden alegremente, quando resolvi assistir Prova de Fogo (sim, sou desatualizada mesmo e não tinha assistido ainda rs), e eu me decepcionei tanto com o filme que eu decidi reler a trilogia toda… Até que assisti ao primeiro trailer de Crianças Peculiares e pensei “Quer saber? Acho que vou ler esse livro antes que fique muito próximo do filme e eu não consiga mais ler!
Ai está a incrível história de Como Layla se atrasou completamente nas leituras e – automaticamente – na atualização do blog.
Bem, mas o que importa aqui é EU VOLTEI e agora eu tenho uma resenha saída quentinha do forno pra vocês!

Processed with VSCO with b1 preset

Nome: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares
Autor: Ransom Riggs
Sinopse: Uma ilha misteriosa. Um orfanato abandonado. Uma estranha coleção de fotografias muito peculiares. Tudo está à espera para ser descoberto em O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, um romance inesquecível que mistura ficção e fotografia em uma experiência de leitura emocionante. Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jordana até o País de Gale, onde descobre as ruínas do O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, dica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares: elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo… E, de algum modo, por mais impossível que pareça, ainda podem estar vivas.


O livro começa nos apresentando Abraham Portman, o avô do protagonista.
Numa narração detalhada, Jacob nos apresenta seu avô e as histórias que ele contava, sobre uma ilha mágica, onde coisas maravilhosas aconteciam e onde existiam pessoas poderosas e monstros horríveis! Essas histórias faziam com que Jacob quisesse se tornar um explorador quando se tornasse adulto! Até que, com a maturidade chegando, os pais do garoto começaram a desconstruir essa história: Seu avô fora um judeu refugiado da 2ª Guerra Mundial, vivera em um orfanato com outras crianças refugiadas e depois partiu para lutar na guerra.
Decepcionado com a explicação para as histórias de seu avô, Jacob chegou a perguntar mais uma vez para ele, ao que foi respondido com fotografias guardadas, que foi só o garoto crescer mais um pouco para ver que eram montagens malfeitas.
O tempo passou, e Jacob só queria dar um up em sua vidinha chata. Não aguentava mais trabalhar em um supermercado, ser ignorado pelos pais e não ter mais nenhum amigo.
Tudo começa a mudar, quando o garoto recebe do avô uma ligação desesperada, dizendo para que ele não fosse vê-lo. Como o avô tomava medicações controladas, temendo pela saúde do mais velho, Jacob pega carona com seu único-quase-amigo para irem até a casa de vovô Portman. Ao chegarem lá, Jacob encontra a casa de seu avô revirada e com a porta dos fundos aberta, não demora muito até que ele encontre o corpo de seu avô dilacerado no pequeno bosque atrás de sua casa. Antes de dar seus últimos suspiros, Portman deixa ao seu neto estranhíssimas últimas palavras, palavras essas que não fazem sentido nenhum!
O acidente rendeu ao garoto meses em um terapeuta, sendo atormentado por pesadelos terríveis e a sensação de sempre estar sendo perseguido pelo que ele jurava ter visto junto ao corpo de seu avô no dia de sua morte.
No dia de seu aniversário, um presente de sua tia traz à tona as últimas palavras de seu avô. Descobrindo conexões e pistas em cartas e nas velhas fotografias, suas últimas palavras o levam ao lugar onde antes fora o antigo orfanato: Cairnholm, no País de Gales.
Com o apoio de seu psiquiatra, Jacob e o pai ingressam numa viagem para passar uns meses na ilha.
Ao chegar, Jacob não descobre nada, apenas que todas as pessoas do antigo orfanato estão – muito provavelmente – mortas, após um bombardeio no dia 3 de setembro de 1940, ele encontra até mesmo os destroços da casa, ainda contendo algumas fotos para que ele possa analisar.
Certo dia, enquanto analisava algumas fotos dentro da casa destruída, Jacob se depara com algumas crianças que o chamam de Abe, o apelido de seu avô. Logo ele conhece Emma, uma peculiar com o poder de fogo, que o leva por entre a fenda de tempo, um buraco num túmulo cairn que os faz viajar até o dia 3 de setembro de 1940, antes da bomba cair e destroçar todo o orfanato. Era aquele o lugar que seu avô lhe contava histórias. Lá ele conhece a Srta. Peregrine, uma ymbryne com o poder de ser transformar num Falcão Peregrino e controlar o tempo, a Ave, tão descrita como diretora do lugar nas cartes de seu avô.
Com o tempo, Jacob vai aprendendo sobre a história do seu avô e sobre o seu próprio poder, ele consegue ver e sentir a presença de etéreos: seres malignos que se alimentam de peculiares. Não demora muito até ele descobrir que o monstro que matara seu avô e por muito tempo fora chamado de reação aguda ao estresse pós-traumático, na verdade era uma dessas criaturas, e que suas sensações a presenças eram, na verdade, verdadeiros etéreos a espreita.
Tudo fica realmente ruim quando a Srta. Avocet, outra ymbryne, abandona sua fenda de tempo e aparece no orfanato, pedindo a ajuda de Peregrine, dizendo que acólitos e etéreos sequestraram suas outras parceiras ymbrynes para um plano ainda não revelado. E apenas Jacob pode ajudá-los, já que é o único que consegue enxergar os monstros.

Trailer do filme abaixo:


O livro é delicioso! A leitura é fácil e fascinante! As fotografias fantasmagóricas dão um toque sútil e delicado a narração, fazendo com que você não queira mais parar de ler até que chegue ao final. Já sabemos que o livro não se trata em nada sobre uma história de terror ou até mesmo sombria!
Durante todo o momento eu quis saber mais sobre cada peculiar em particular, já que o livro dá mais atenção a Jacob, mostrando a aceitação do menino ao descobrir que é um peculiar e na revelação da, até então, oculta história de vovô Portman.
O livro tem cenas maravilhosamente construídas de tirar o fôlego que, realmente, não estou brincando, me fizeram prender a respiração várias vezes!
Emma é uma personagem incrível! Tentei não gostar dela no início, mas é impossível, ela é apaixonante!
Para a minha alegria – ou não rs -, a continuação de Orfanato da Srta. Peregrine foi lançado esse ano pela editora LeYa com o título de Cidade dos Etéreos, e confesso que estou bem ansiosa para ler, mas vamos adiantar as leituras que tenho em casa antes de adquirir livros novos rs.


Bem pessoal, eu ainda não me conformei com o filme de Prova de Fogo e cá estou eu, realmente começando o projeto que reler a saga!
Dessa vez vou começar por Ordem de Extermínio, o único livro da série que não li, para poder adiantar vocês com mais uma resenha logo em breve, então podem ficar tranquilos, vem mais coisa ai para vocês!

Antes de terminar a post, eu gostaria de pedir a vocês que mandem por comentários, ou pelo twitter, ou pela página do blog no facebook, sugestões de posts para o nosso cantinho.
O que vocês gostariam de ver aqui? Me digam e eu arrumo um jeitinho de trazer isso até vocês e até de diminuir o meu tempo sumida por aqui rs.

Bem pessoal, por hoje é só.
Espero que vocês tenham gostado! Leiam O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares e se encantem com a história desse livro maravilhoso assim como eu!
Beijinhos e até.

assinatura-2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s