Acabei de Ler

Acabei de Ler: Joyland

E ai galera linda! E chegamos a última resenha do ano e acho que eu não fecharia o ano de 2015 com uma resenha de autor melhor! Estou muito feliz de ter sido apresentada a Stephen King por meio de Joyland.
Bem, vamos ao que interessa.

vsco-photo-1.jpg

Nome: Joyland
Autor: Stephen King
Sinopse: Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Gray foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado – e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença grave.


O livro é um relato de Dev anos depois de toda a história acontecer… Logo no começo, nos deparando com Dev na adolescência no momento em que ele toma a decisão de ir trabalhar no parque, já que foi largado pela namorada Wendy Keegan.
Ele chega ao parque e logo de cara faz amizade com Lane Hardy, condutor da roda gigante Carolina Spin e Fred Dean, um dos responsáveis pela administração do parque.
Hospedado em um quadro alugado pela Sra. Shoplaw, ele descobre a história sinistra por trás do trem fantasma Horror House: Linda Gray fora assassinada no brinquedo, uma garganta cortada e o corpo fora largado lá sendo achado apenas horas depois. O assassino? Nunca o acharam, mesmo depois de várias buscas. A lenda é forte no parque e alguns funcionários dizem tê-la visto ainda dentro do brinquedo, um fantasma pedindo socorro.
A temporada de verão começa e Dev começa a trabalhar, junto com Erin Cook (a Garota de Hollywood de sua equipe) e Tom Kennedy, os dois também hospedados na casa de Sra. S. A amizade dos três se torna cada vez mais intensa e divertida, até quando surge a ideia de irem ao Horror House para tentarem ver o famoso fantasma de Linda Gray.
Com o fim da temporada, Erin e Tom voltam para suas respectivas cidades para fazer faculdade, ao ponto que Dev decide passar mais um ano como funcionário do parque. Como favor, ele pede para Erin pesquisar sobre o assassinato enquanto está na cidade, favor esse que ela aceita.
Nas idas e vindas do trabalho, Dev conhece Mike Ross, uma garotinho com disfunção muscular que mora numa casa próxima a praia. Graças a um episódio com uma pipa, Dev se torna amigo do menino, de Ann, sua mãe, e de Milo, o cachorro.
Com pena do menino, que tem como sonho ir a Joyland, Dev marca uma visita no período mais vazio do parque para levá-los e depois de tanto insistir à Ann, a mãe sede. Nesse meio tempo, Erin e Tom voltam para a Carolina do Norte para uma visita a Dev e a menina lhe traz uma pasta, nela, vários detalhes sobre assassinatos parecidos com o de Linda que acorreram em toda a década de 1960, todos do mesmo jeito e, curiosamente, todos ligados a parques de diversões!
Com a ajuda do dom especial de Mike, a história de desenrola por completo, com um final surpreendente.


 

Fui muito bem apresentada a Stephen King com esse livro!
A princípio, não daria nada para o livro, uma escrita excelente em uma história regular, com um drama que achei exagerado demais. Mas a história vai ficando muito gostosa de ler, e você vai se apaixonando por cada personagem e ai você já está envolvido com cada essência da narrativa.
Esse é o problema, se envolver demais! Porque a história começa a dar umas reviravoltas mega violentas e isso vai mexendo com tudo, com todos os laços que você tinha construído, eu cheguei a chorar de nervoso em determinados momentos.
O final é surpreendente, chega a ser um pouquinho triste, mas ainda assim é maravilhoso!
Foi o segundo melhor livro do ano, só perde para Objetos Cortantes, não sei como sobreviver àquele livro maravilhoso!


Bem pessoal, por hoje é só… Espero que vocês tenham gostado! Leiam Joyland, se você já conhece Stephen King, sei que vai amar e caso (como eu) não conheça, é uma ótima maneira de começar a gostar dele.
Talvez eu já comece mais um do Stephen agora (estou a base de livre e espontânea pressão porque querem emprestado rs) porém, estou bem afim de uma ficção bem… Ficção mesmo sabe?! haha Uma coisa bem mentirosa mesmo! Quem sabe uma distopia nova, estou com saudades disso rs!
Bem pessoal, é isso ai.
Beijinhos e até.

assinatura-2015

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s